sábado, 4 de outubro de 2014

Deixo você ir.



 Esses dias me perguntaram sobre você, engasguei nas minhas próprias palavras e disfarcei o aperto no peito com um sorriso sem graça. Menti dizendo que não tinha muito o que falar, o passado ficou para trás, não é mesmo? Para ser sincera, não.
As vezes me perco em meus devaneios e me pego pensando em você, será que consegue me ver? Será que está torcendo por mim? Consegue ver a felicidade que ele está me causando? E a dor que você deixou, consegue ver? Pois eu a sinto todos os dias, não falo dela, mas ela é presente em mim.
Não pense que eu te odeio, não mais. Mas confesso que por muitas noites chorei de raiva pensando em ti. Você desistiu de nós quando desistiu de si mesmo. Você partiu e levou consigo meus sonhos mais bonitos, e meu sono também, são nove meses de uma maldita insônia depois daquela noite que foi meu pesadelo mais real. Eu te odiei tanto por ter jogado minhas esperanças contra a parede. Eu te amava, eu tinha certeza que iríamos superar tudo, mas minhas certezas foram roubadas pelo toque sombrio daquele celular que até hoje me causa arrepios.
Aliás, maldade dizer que eu te amava no passado como se não te amasse no  presente, como se não tivesse a certeza que para sempre vou amar, nem que seja um amor sufocado como aquele das páginas do romance que você me apresentou: "Pense em mim nem que seja em um canto as escondidas. Não me deixe ir."
Falando em romances, li todos os livros do Carlos Ruiz. Sente orgulho de mim por isso? Eu te agradeço eternamente por ter me apresentado esse autor que tem tanto de você em cada escrito. Sonhos aprisionados, romances despedaçados.. É por isso que insistia tanto para que eu começasse a ler eles? Queria me mostrar que sentia o mesmo? Que estava tão perdido quanto aqueles personagens na sombra do vento? Se eu tivesse percebido isso antes, teria feito a diferença? Você estaria aqui? Aliás, essa dúvida vai me perseguir pra sempre? O quanto de culpa eu tenho na sua partida?
 Estou quase realizando todos os meus sonhos, aos poucos o universo está me devolvendo a paz que me foi roubada. Entrei em pânico muitas noites, seu fantasma me atormentava e com ele aquele medo cruel de nunca ser uma professora tão boa quanto você foi. Mas aos poucos vou colocando minhas ideias e coração no lugar, e percebo que não preciso ser o que você foi, preciso mesmo é encontrar um jeito meu de ensinar, então desculpa, mas todas as suas dicas foram para o lixo, não quero ser sua cópia, quero aprender sozinha. 
 E eu te garanto que vou conseguir. Se tem uma coisa boa na sua partida foi essa, fiquei mais forte.
E enquanto eu escrevia esse texto, lágrimas e mais lágrimas em mim, lembranças e mais lembranças, poderia detalhar esses três anos, mas nossos momentos são tão nossos, que morro de ciúme de compartilhar com mais alguém. Por isso não falo tanto de ti, porque tudo que é relacionado a nós, é só meu agora, e de mais ninguém.
Por hora só queria que soubesse, seja lá aonde você está agora, que já não te odeio mais, nem sinto raiva, só saudade, só amor. E queria te agradecer, como sempre. Pois sem você, eu não seria tão eu. E espero que torça por mim, encontrei alguém totalmente diferente de ti, que me completa de uma forma tão especial. 
Não gosto de comparar, acho isso errado, mas as vezes acontece. Eu penso demais, cê sabe. Odeio comparar sentimentos, mas comecei a gostar desde que conheci e me encantei por ele, o que sinto pelo meu namorado é diferente do que eu sentia por você, e é tão lindo perceber como o amor tem várias faces, era amor com você, é amor com ele, mas não é o mesmo tipo de amor, e acho que isso que faz meus sentimentos serem eternos, tem espaço para todas as formas de amor aqui dentro de mim, e se não tiver, que mal tem transbordar um sentimento tão bonito?
Apaguei suas fotos, mensagens e joguei tudo que me lembrava você fora, me perdoa, mas era necessário. Você existe só em minhas lembranças agora. E está em um cantinho que não vou visitar com freqüência. Espero que entenda.
 Amo você. Adeus.Sua eterna Lolita.

3 comentários:

  1. Tatiana, sai da minha cabeça menina?!
    Hehehehe
    Pois é...quando perguntam era brabo! Ainda bem que ninguém pergunta mais, também, se perguntassem depois de 2 anos, seria demais! Mas para mim parece que foi ontem.
    Sim, eu tenho outra pessoa! Que me faz feliz, que combina mais comigo...mas o teu lugar é teu!
    Ai ai...eu sei que a decisão foi minha e foi a certa! Nós jamais daríamos certo, então melhor que seja uma boa lembrança do que uma grande decepção.

    Tati querida, desculpa tomar o teu blog hehehe, mandei esse recado para alguém que jamais verá :P
    Mas é bem isso né?! Entendes o que eu quis dizer?
    Beijinhos ♥

    Pink CupCake | Fanpage

    ResponderExcluir
  2. Que texto lindo e profundo, parabéns viu bjs e bom domingo
    www.antestardedoquenunca1.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Que texto lindo. Sei que é estranho começar um comentário assim, mas não vi forma melhor de fazê-lo. Você escreve muito bem. Não sei se com você também funciona assim, mas quando estou triste, ou melancólica, escrevo mais e melhor hehe. É triste quando temos que guardar um sentimento tão bonito em uma gavetinha no fundo de nossos sentimentos. Depois de muito tempo, aprendi que sentir saudade significa que foi algo bom e que hoje conseguimos lembrar com saudade, sem ódio. Espero que a tristeza vá embora, mas que o amor permaneça. Não há nada mais importante.
    Beijos

    http://vidasempretoebranco.blogspot.com

    ResponderExcluir

 
© CAPRICATI © TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. DESIGN E PROGRAMAÇÃO POR DESIGNLC. imagem-logo