sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

Insegurança!

Está aqui, acontece dentro de mim, na minha mente, na minha alma, no meu coração.
Não depende de julgamentos, olhares e risadas alheias. Acontece por conta própria, é intrínseca a mim. Está todo o tempo me assombrando, me fazendo perder oportunidades, amigos, pessoas.
Durante a noite abro meu guarda roupa, tiro de lá todas as peças que me fariam sentir como eu desejava ser, seja princesa ou poderosa. Eu conseguiria. Salto alto, batom vermelho, cabelos soltos em movimento, fones de ouvido e um desfile na frente do espelho, e ali, naqueles pequenos momentos eu me via de um modo diferente, eu era capaz de enxergar meu reflexo e dizer: Eu sou bonita.
E mais uma noite de sono e sonhos tortuosos. E amanhecer com a dúvida na cabeça. E sei lá, isso pode não fazer nenhum sentido pra você, mas está acontecendo.
Acontecendo comigo.
Todos os dias.
Sempre.
Durante a manhã eu até tento, tento mostrar a mulher que sou quando estou acompanhada apenas pela luz da minha amiga lua, naquele mesmo espelho, mas nada aparece. Nem um sinal de beleza.
Jogo os saltos para dentro do guarda roupa, o batom se mistura com qualquer outra maquiagem que nem chegará a tocar em meu rosto. Prendo o cabelo. Moletom maior que tiver. Esconder o corpo é o objetivo a ser cumprido com sucesso. Óculos para disfarçar os olhos vermelhos. As lágrimas vindo, chegando em calmaria até explodirem: Raiva
Desejo de ser outra pessoa.
Saio de casa, chego ao trabalho, a mesma rotina de sempre.
Então meus olhos encontram os dele, ele sorri e eu sorrio desajeitada, mas por pouco tempo, logo abaixo a cabeça e me distraio com meu fone de ouvido. Jogar conversa fora, pra quê? Nunca que ele olharia pra mim. Nunca que alguém como ele olharia para mim.
As pessoas falam, eu me calo. Elas gesticulam e eu me encolho.
Queria mostrar quem realmente sou por dentro, mas o que tenho por fora nessas horas não me favorece. Aliás, nunca me favorece. Me agrada somente quando sou eu e o espelho. Basta ver uma garota com o cabelo mais bonito, com as unhas coloridas, com o corpo definido e o pensamento logo surge: Sério mesmo que você se achou bonita noite passada? Acorda Tatiana!
E eu já disse, esse texto não deve estar fazendo sentido algum. E nem está bem formulado, apenas fui jorrando os pensamentos e sentimentos que não cabem mais dentro de mim. Mas para acabar o que seria melhor nem ter começado, um desejo: Me sentir bonita 24 horas por dia, perto de amigos, perto de estranhos. Perto dele.


2 comentários:

  1. Moça, sério mesmo que não se acha bonita? o.ó tu é linda!
    Se você deseja mudar, tente, se de um voto de confiança pelo menos um dia, muda uma coisa aqui e outra ali e quando ver você estará do jeito que sempre quis. Não acredite no que vê no espelho, pois a sua cabeça irá pregar peças para lhe puxar para baixo, pra sua zona de conforto e assim você vai se esconder cada vez mais ): Eu sei que é difícil, já passei por uma fase de adaptação por medo de rejeições pela vontade de mudar os cabelos de cores não convencionais x) mas tudo na vida passa, e quando você perder o medo vai ver que lá na frente as coisas ficam mais felizes quando estamos do jeito que queremos, mas pra isso você tem que se dar uma chance o/
    Desculpe se parecer sem sentido, mas vou mandar mesmo assim ><

    PS: meu email é esse aqui: laridany@hotmail.com, eu achei que tivesse mandado no comentário desculpe iauhsaus e eu vi que você joga amor doce né?, que legal *----*v

    ResponderExcluir
  2. Eii , guria...
    dá pra parar de me descrever? já chega né? - mais agora falando serio, tu é uma pessoas maravilhosa em descrever as pessoas *O*
    vou te chamar de "EXPRESSADORA DE SENTIMENTOS''. continua assim, escrevendo maravilhosamente <3

    ResponderExcluir

© CAPRICATI © TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. DESIGN E PROGRAMAÇÃO POR DESIGNLC. imagem-logo