quinta-feira, 2 de janeiro de 2014

Último dia bom.

"Minha maior tristeza é que todo novo amor que eu arrumo vem sempre com algum velho amor tão longo e bonito. E eu sofro porque com pouco tempo não consigo ser melhor que o muito tempo. E de sofrer assim e enlouquecer assim, nunca dou tempo de ser muito para esses amores porque estrago antes." - Tati Bernadi.

(E essa é a frase que mais se encaixa nesse meu começo de ano. Que pela primeira vez começou só. Sem expectativas, apenas as cicatrizes de pontos finais deixadas em algum lugar do ano passado.)

Transformando esse texto em um pequeno diário, vou jogar algumas verdades e memórias, e que essas palavras um dia me façam rir da minha ingenuidade.

Se for para recapitular as melhores lembranças, ele está em todas, quer ver só?

THG no Santa Cruz, O Hobbit na Mooca. SP brilhando e com o céu escuro engolindo as cores dos prédios e nos cobrindo de esperanças. Um pouco perdidos em uma cidade tão grande. Perdidos, porém juntos, e dái? Dái que juntos não tinha problema algum. Quem me dera estar perdida com ele até agora, perdida pra sempre, eu e ele, ele e eu, apenas, sós, somente nós. Tem também O Retorno do Rei e A sociedade do anel. Uma pequena discussão por eu não gostar de As duas torres. Gosto mesmo não. Conheci os seus livros. Me encantei. Ele sorriu e me beijou. E beijou, beijou, beijou..

Dia 27 de dezembro de 2013 foi o último dia bom.

Tinha abraço, tinha beijo, mordida, barba no pescoço, tinha cócegas, oh se tinha! Senhor dos anéis, uma guitarra e um violão, MPB, Teatro Mágico e Kid abelha. Tinha olho no olho, risada e lágrimas, tinha mão na mão, lábio no lábio, coração no coração. Tinha promessas e sonhos, devaneios e confissões. Abraço de urso, arranhão e mordida. Tinha tanta coisa! Eita dia bom!

E no fim teve briga. Mas era noite, então o dia, ainda foi um dia bom.

E acabou.

Uma mentira, um medo, outra mentira, mais um medo. Uma bola de neve de mentiras, lágrimas e um puta medo! E acabou.

Não tinha perdão, não tinha desculpas, não tinha mais promessas, não tinha mais planos, mais sonhos, mais amor, mais carinho, mais proteção, mais guarda, mais aventuras. Não sobrou mais nada. Graças a uma madrugada ruim.

E os dias bons? A madrugada os engoliu? Sempre achei que o sol brilhava mais que a lua. Por qual motivo teu mundo precisa ser tão diferente do meu?

Não estou pronta para te esquecer, confesso. Não existe mais ninguém no mundo como você. Mas tudo bem, eu supero, a saudade fica e eu vou ficando no passado também. Um dia eu volto, um dia talvez.

3 comentários:

  1. Belo texto. Que fiquem as boas lembranças, a saudade tem seu lado bom..

    ResponderExcluir
  2. Olá:)
    Belo texto, muito profundo, gostei.
    O que for seu e o que for valer a pena sempre ficará contigo, sempre permanecerá :)))
    Beijinhos
    www.my--bookshelf.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As vezes as coisas acabam antes do tempo não é? Infelizmente a vida é assim ''/
      Obrigada pelo comentário, volte sempre!

      Excluir

© CAPRICATI © TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. DESIGN E PROGRAMAÇÃO POR DESIGNLC. imagem-logo